Rojões com Lágrimas

Image

O comboio tem hora marcada. Abro o micro-ondas, e atiro o prato com arroz e rojões. Três minutos a oitocentos graus e a coisa está boa para comer. Sentado, encho a boca com garfadas rápidas e certeiras. Levanto a cabeça nas pausas das garfadas enquanto os maxilares trabalham. Olho para a televisão. Na parede verde alface da minha cozinha o rectângulo luminoso dá a palavra ao Presidente da Cáritas. É o forum.

Uma mulher entra em linha. Estou desempregada. O meu filho está desempregado. Telefono para saber onde posso ir comer. Tenho fome! Um pedaço de rojão fica entalado na minha goela. Fico gelado e choro.

Choro com o sabor daquela carne. Sinto-me culpado por ter ainda um prato para aquecer no micro-ondas. Aquela mulher tem fome. Procura na televisão um sítio para se alimentar. A ela e ao filho.

O comboio partiu à hora certa. Olho pela janela e penso; será que já comeu?

Estranho país este. Até quando?

Não há lágrimas que resistam. Devolvam-nos a dignidade.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s