David Lopes Ramos

 

O meu avô João lia todos os dias o Diário. Com militância. Eu, era puto e lia os teus textos. Mal podia imaginar que quando fosse grande iria trabalhar contigo. Iria aprender contigo. Na minha memória estão muitas e boas recordações. Lembro-me de interromperes o saboroso cabrito assado e de me chamares.  Orgulhoso, apontas-te para uma cadeira; sabes que cadeira é esta? foi a cadeira onde Vasco Gonçalves se sentou quando veio a Bragança.

Obrigado David.

One comment

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s