Os 12

121212 LARA JACINTO

O telefone tocou. Do outro lado da linha estava José Carlos Carvalho. Desliguei o corta relvas e ouvi com saudade um camarada de outros tempos. Carvalho disse-me que o ano de 2012 ia ser terrível e desafiou-me a desafiar a crise. Aceitei na hora, sem hesitações nem recuos. Estava entre os 12. E os 12 eram uma boa forma de eu fugir às rotinas de um fotojornalismo muitas vezes pobre e medíocre, cercado de ministros e de buracos, onde por vezes o buraco é muito mais estimulante que os buracos dos ministros.

O 12.12.12 fez-se ao asfalto e ao trabalho. No início foi um oceano de ideias. Depois vieram milhares de quilómetros, resmas de emails, paletes de telefonemas, horas de reuniões e o mais importante, toneladas de fotografias. Podemos em surdina ou na mais reservada tertúlia criticar muita coisa, mas o 12 teve uma virtude que ninguém se atreve a negar; numa profissão muitas vezes desunida, excelente no uso de ferramentas mas desgarrada de ideias e prisioneira de agendas, o 12.12.12 uniu fotojornalistas, produziu um conceito e chegou até bom porto, o que nos leva a estarmos todos aqui.

Não foi um caminho fácil. Somos 12 portugueses, uns sem emprego, outros precários, um ou outro com o desemprego na mira, alguns com reduções salariais e até um que levou à letra as últimas recomendações do Presidente da República e se dedicou à agricultura. Em jeito de conclusão, somos 12 remediados que todos os dias lutam e sobrevivem. Mas foi por sermos gente de povo, que quisemos fotografar o nosso povo. Tínhamos o propósito, a missão se quisermos, de documentar o pior ano da nossa história recente. Conseguimos e fomos extremamente honestos.

Quem consome imagem sabe como a miséria é fotogénica. Sabe como se explora quem não nos pode fazer frente. Como é fácil ser um ladrão de consciências. E os 12 entraram nas entranhas do vulcão, muitas vezes com os olhos molhados e o pensamento revoltado. Vivemos e conhecemos o mais cruel e miserável Portugal do século XXI. E o resultado está aqui diante de vós. O 12.12.12 não se resume a um só livro de fotografia. É muito mais. É um livro para se ir admirando, para se ir descobrindo. E também para se ir lendo. Para se ter na mesa-de-cabeceira e nos fazer pensar e não sonhar com realidades que não existem. Podemos analisar até à exaustão todas as linhas e conceitos estéticos de cada imagem. Podemos procurar no famoso pixel o mais leve defeito técnico. O que importa a técnica perante o sofrimento humano? O que devemos sentir em cada folha, em cada página, é o respeito com que todos e todas foram fotografados. A mais bela das estéticas está na dignidade.

Temos um livro com alma e coração. Aliás, foi feito de alma e coração. Estamos os 12 mais ricos. Não de milhões que todos os dias nos são debitados pela Troika, pela banca, ou na televisão, mas ricos de conhecimentos e afectos. É impossível sermos os mesmos. Por tudo o que vimos e sentimos, sabemos hoje que vivemos num palmo de terra desnudada de esperança, onde os cogumelos venenosos crescem a cada passo, para destruir vidas sonhadas e realizadas. Vivemos em terra minada.

Não fui à tropa. Nunca dei um tiro. Acho mesmo que nunca peguei numa arma. Disparar só mesmo com a máquina fotográfica. Se isso ajudar a afastar os obreiros da desgraça aqui estou eu. Pronto, para fazer os meus disparos.

José Carlos Carvalho, está atento, porque agora sou eu que te vou telefonar. Afinal, eles mentiram, e agora dizem que 2013 vai ser pior que 2012.

Obrigado a todos por despertarem em mim o sentimento da indignação.

 

fotografia de Lara Jacinto

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s