A Onda do Lombo

Os quilómetros vão somando todos os dias. Alegre continua alegre. Ainda bem. Tem um rir afável e até contagiante. Diz umas piadas espontâneas como quando olhou para umas machadas numa banca de feira e disse serem boas para cortar umas cabeças. Alegre podia ser mais esforçado. Tirar mais as mãos dos bolsos, pelo menos quando está com a gente que trabalha.

Os quilómetros vão somando todos os dias. O lombo  continua no prato. Já perdi a conta às vezes que as garfadas me sabem sempre a lombo de porco como se o garfo fosse sempre o mesmo. Sabemos, nós os prós de campanhas eleitorais, que as ementas dos almoços ou jantares comício não são grande espingarda. De vez em quando trocamos uns telefonemas com os  colegas que acompanham os outros candidatos. Defensor Moura não serve almoços nem jantares. Coelho só pasteis de nata. Nobre, Cavaco e Alegre são convergentes nos pratos. Francisco Lopes vai destacado à frente nos bons e nutridos repachos. Restaurantes escolhidos a dedo ou camaradas a cozinhar e a servir.

Os quilómetros vão somando todos os dias. Dia vinte e três de janeiro acabará a maratona do lombo assado. Para alguns haverá lagosta e para outros enjoos. E o povo continua a comer, ou não.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s