República

O meu Filipe de seis anos viu comigo na RTP o filme República de Jorge Paixão da Costa. Pelas perguntas que me fez já no aconchego dos lençóis, a queca entre a marquesa de Entre-os-Rios com o Capitão Carlos da Palma em plena batalha não lhe suscitou qualquer dúvida. As suas duas grandes dúvidas foram, em primeiro lugar, e porque a noite transporta sempre os medos, se aquilo dos tiros voltava a acontecer. Respondi-lhe com um convencido não, apesar de achar que talvez não fosse pior. A segunda pergunta foi mais profunda. A monarquia era má? Disse-lhe que as crianças não iam à escola, que havia muitos pobres e que o povo tinha que dar muito dinheiro ao rei.

O Filipe levantou-se e sentou-se sobre a almofada. Respondeu-me com uma análise política profunda. Então temos que inventar outra coisa. Na Monarquia tiravam o dinheiro às pessoas e agora na República as pessoas têm cada vez menos dinheiro. Ri-me e disse-lhe, dorme bem que outra coisa será inventada.

Haja esperança.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s