Páscoa

Os meus únicos actos religiosos foram dois. O primeiro, tinha meses de idade quando um padre me molhou a cabeça com água benzida. O segundo, ainda não tinha atingido os dez anos de idade quando participei numa procissão. Lembro-me que gostei de vestir a opa. Também me lembro das visitas de um padre à minha escola primária para irmos para a catequese. Disse sempre que não e o não ficou.

Com bom senso, acredito nas muitas causas sociais que a Igreja promove. Acredito nos padres missionários que se despem de mordomias e vivem e apoiam os pobres deste mundo. Já não tolero manifestações de ostentação, de sectarismo retórico ou visões patéticas sobre o uso do preservativo. Acredito que Deus retribua uma paz de espírito a quem a Ele se dirige. Não acredito é que em nome Dele se cometam atrocidades e maldades.

Hoje que é Sexta-Feira Santa, o dia em que Cristo sofreu a maior das torturas da humanidade. Continuo a dizer não. Mas acredito que o nosso mundo, o de hoje, necessita de outro Cristo.

adriano-miranda

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s