A gula

Neste verão não existem incêndios. Teremos que agradecer ao São Pedro!

Assim, não nos lembramos que Portugal tem um ordenamento do território desastroso, que os bombeiros não têm meios, que os aviões são um negócio, que  as matas não são limpas, que a agricultura está ao abandono…olhamos para o céu e só sabemos que não podemos ir a banhos para uma praia com uma dúzia de “arranha céus” nas dunas. Como é bom estender a toalha quase à porta de casa.

Em Ovar, uma fábrica de moagem de borracha está à 48 horas a arder toneladas de borracha. O fumo chegou a ser visto em Coimbra! Mesmo junto à montanha de pneus triturados convive um pinhal seco e sujo que foi o primeiro a arder. Do outro lado mais fábricas e do outro superfícies comerciais. Como é isto possivel? Bocas de incêndio não vi nenhuma. Só rostos negros de bombeiros cansados com olhar impotente perante a gula da chama.

Estranho país.

ggggggqgggg.jpg

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s