Um livro do coração

Não é certamente possível dividir a história do fotojornalismo em Portugal em dois períodos, antes e depois do Público. De modo nenhum. Mas a verdade é que este jornal esteve no momento charneira, de viragem e de consolidação de uma arte e de um ofício.”, António Barreto, in prefácio “A palavra e as imagens”, 15 anos de fotografia, Público, Maio 2005.

4 comments

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s